Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

As crianças pobres em Portugal

Mäyjo, 23.04.20

image.jpeg

Foto:DR

 

Portugal estava, em 2016, entre os países onde as crianças desfavorecidas viviam em piores circunstâncias. Os dados apresentados pela UNICEF, incidiram em 41 países da União Europeia e da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e consideraram parâmetros como o rendimento do agregado, a saúde, educação e satisfação com a vida.

O relatório comparava as desigualdades entre as crianças classificadas como estando numa situação mediana e as que se encontravam no patamar mais baixo. A crise económica, na época, atirou Portugal para a lista de países onde as crianças mais pobres viviam em piores circunstâncias. Desse grupo faziam parte ainda o Chipre, Espanha, Grécia e a Itália. Os dados mostravam que as disparidades de rendimentos de agregados com crianças aumentaram na maioria dos países desde que começou a crise económica, uma tendência que o relatório apontava como “gritante” nos países do sul da Europa. Portugal era também apontado como o país onde as desigualdades em termos de alimentação saudável (ou seja, consumo de fruta e vegetais) mais aumentaram.

Olhando para a lista de 41 países analisados, a Dinamarca surgia no topo da tabela como o que tinha menores desigualdades entre crianças. Já Israel surgia em último lugar. Em matéria de cuidados de saúde apenas Espanha e os Estados Unidos tinham melhorado. Já a Estónia, Irlanda, Letónia e Polónia tinham conseguido reduzir as desigualdades em matéria de Educação. Em nome do bem-estar das crianças propunha-se que se protegesse os rendimentos dos agregados familiares das crianças mais pobres; se fomentasse o sucesso escolar dos mais desfavorecidos e promovesse estilos de vida saudáveis para todas as crianças.

Madalena Marçal Grilo, diretora executiva do comité português para a UNICEF, salientava, na altura que, “as várias dimensões da pobreza afetam a criança agora e nas suas perspetivas de futuro”. Dizia ainda que a pobreza “diminui ou limita as oportunidades de futuro e de as crianças se desenvolverem de uma forma mais saudável e harmoniosa”.

 

 

Dia Mundial de luta contra a pobreza

Mäyjo, 17.10.18

5304128_JzyvM.jpeg

17 de Outubro é Dia Mundial de luta contra a pobreza.

É sempre difícil imaginarmos a grandeza dos níveis de pobreza no Mundo inteiro e, mais ainda, uma forma de ajudarmos a minorá-la.

Sendo missão da Oikos a erradicação da pobreza, neste dia associamo-nos a essa causa e propomos que faça neste dia um donativo de 1€. Sendo um valor pequeno, se todos contribuírem será significativo para milhares de pessoas a quem a Oikos leva a esperança de uma vida mais digna.

 
Vivemos, ainda hoje, num Mundo onde mais de mil milhões de pessoas (uma em cada sete) passam fome e 200 milhões sobrevivem sem emprego. No entanto, somos a primeira geração da história da humanidade com os meios para poder acabar com a pobreza e a desigualdade.


 
Temos os meios. Será que temos a vontade?

Vamos mostrar que não somos indiferentes e exigimos mudança… antes que seja tarde demais! 

erradicao_site.jpg

E ofereça o seu sorriso a alguém, como sinal de esperança num Mundo que todos queremos que seja melhor… é impagável a força de um sorriso.

 

Fonte das imagens:crebis-ebis.blogspot.com e caritas.pt

17 de outubro, Dia Mundial para a Erradicação da Pobreza

Mäyjo, 17.10.17
Vivemos, ainda hoje, num Mundo onde mais de mil milhões de pessoas (uma em cada sete) passam fome e 200 milhões sobrevivem sem emprego.
 
O compromisso mundial assumido em 2000 - de erradicação da Pobreza Extrema em 15 anos através do cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) - chegou ao fim e, no entanto, apenas alguns objetivos foram atingidos. Há ainda muitas pessoas – uma que fosse, seria demais – a viver abaixo do limiar da pobreza.

No entanto, somos a primeira geração da história da humanidade com os meios para poder acabar com a pobreza e a desigualdade.

No dia 17 de outubro comemora-se o Dia Mundial para a Erradicação da Pobreza. Este é um dia em que não podemos ficar indiferentes, é um dia que representa uma excelente oportunidade para informar e sensibilizar crianças, jovens e adultos para a dura realidade da pobreza extrema e para a necessidade urgente de atuar no sentido da erradicação da mesma.

Fica assim o convite para que, neste dia, organizem-se iniciativas individuais ou em conjunto como: "um minuto de silêncio" e/ou "um cordão humano", e seja lido o "Manifesto contra a Pobreza".

No dia 17 de outubro, poderão ser partilhadas fotos e/ou vídeos das ações realizadas através do Facebook, colocando na legenda as hashtags #pobrezazero #comecaemti. Podem também enviar-nos por email para que sejam publicadas por nós! Esta é uma forma de mostrar o nosso compromisso, em solidariedade com todos aqueles que acreditam num mundo em que a pobreza e a fome podem e têm que acabar.

Porque acreditamos que pequenos gestos e ações podem transformar-se em grandes concretizações, vamos mostrar que não somos indiferentes e exigimos mudança ... Porque somos a primeira geração com os meios para poder acabar com a pobreza e a desigualdade!

A pobreza no mundo traduzida visualmente

Mäyjo, 02.05.17
De acordo com as projeções do Banco Mundial, cerca de 702 milhões de pessoas, ou seja 9,6% da população mundial, viviam abaixo da linha da pobreza em 2015, principalmente população que vivia na África Subsaariana e na Ásia.
Em 2012, o total era de 902 milhões, ou seja, cerca de 13% da população mundial. Em 1999, a percentagem era 29%.
O conceito de extrema pobreza está relacionado com o dinheiro de que a pessoa dispões para viver: quem viver com menos de US$ 1,9 por dia considera-se que está numa situação de pobreza extrema. A linha global de pobreza é baseada na Paridade do Poder de Compra nos países mais pobres do mundo.
As imagens abaixo mostram a linha a pobreza extrema no mundo, em 1990 e 2013, respetivamente. Aceda à versão interativa.

giphy.gif

Captura de ecrã 2017-05-02, às 21.35.11.jpg

 

 

17 de Outubro é Dia Mundial de luta contra a pobreza. Mostre o seu sorriso!

Mäyjo, 17.10.16

mostraoteusorriso2016.jpg

17 de Outubro é Dia Mundial de luta contra a pobreza. É sempre difícil imaginarmos a grandeza dos níveis de pobreza no Mundo inteiro e, mais ainda, uma forma de ajudarmos a minorá-la. Sendo a missão da Oikos essa mesmo - a erradicação da pobreza – propomos que faça neste dia um donativo de qualquer valor. Se cada um contribuír na medida do que lhe é possível, será significativo para milhares de pessoas a quem a Oikos leva a esperança de uma vida mais digna.

 
Vivemos, ainda hoje, num Mundo onde mais de mil milhões de pessoas (uma em cada sete) passam fome e 200 milhões sobrevivem sem emprego. No entanto, somos a primeira geração da história da humanidade com os meios para poder acabar com a pobreza e a desigualdade.
 
Temos os meios. Será que temos a vontade?
 
Fazendo um donativo simbólico ou não, sugerimos que dia 17 de Outubro seja lido este Manifesto contra a pobreza. Se possível, em grupo (família, colegas, amigos…).
 
Vamos mostrar que não somos indiferentes e exigimos mudança… antes que seja tarde demais! 

E ofereça o seu sorriso a alguém, como sinal de esperança num Mundo que todos queremos que seja melhor… é impagável a força de um sorriso.